Inscrição
Você adicionou a sua lista de inscrição.
Acrescentar outra inscrição! Prosseguir a inscrição!
X

Contato:

Aguarde, enviando contato!

Espaço Konsenti - Clínica de Psicologia, Psiquiatria e Coaching

Rua Alberto Folloni, 1088 | Curitiba | +55 (41) 3117-4546
☰ MENU

O ciúme romântico

Ao longo da história, a questão do ciúme é bastante abordada, principalmente nas artes.

|| Por Admin Work Control

|| dia

|| em Blog

O ciúme romântico

A fascinação sobre tal assunto pode ser explicada pelo fato de que, em algum momento da vida, todas as pessoas já passaram por alguma situação na qual sentiram ciúme, sem ser necessariamente em um relacionamento amoroso.

O ciúme romântico desenvolve-se quando é sentido que o parceiro não está tão estreitamente conectado conosco como gostaríamos. Ou seja, o ciúme surge nas relações amorosas devido a fatores tais como comparação, competição e medo da substituição por rivais, que podem ser reais ou imaginários. Ele faz com que a pessoa permaneça ambivalente entre o amor e a desconfiança de seu parceiro, o que pode fazer com que esse sentimento adquira um peso muito grande em um relacionamento, perturbando diariamente o cotidiano do casal. A partir daí, o ciúme pode se tornar patológico, ou seja, uma doença e se tornar uma obsessão descontrolada.

O tal ciúme patológico aparece como o desejo de controle total sobre os sentimentos e comportamentos do outro, podendo ocorrer também preocupações excessivas sobre relacionamentos anteriores. Essas preocupações, geralmente são infundadas e absurdas.  Também pode surgir depois que se é traído, somente por uma vez. Como um “trauma” na vida do indivíduo, essa experiência reaparece toda vez que o mesmo estiver em um relacionamento, sendo este alimentado pela crença de que qualquer parceiro é um traidor em potencial. Também pode estar relacionado com crenças influenciadas pela cultura, de que a infidelidade amorosa é “comum”.

Várias emoções são vivenciadas por aquele que tem ciúme patológico, como tristeza, raiva, vergonha, insegurança, culpa, entre outros. É uma pessoa extremamente sensível, vulnerável e muito desconfiada. Pode ser alguém com a autoestima muito baixa, que acaba escolhendo um parceiro para conseguir algo que lhes falta, para que possam se sentir completos. Aí está a importância das pessoas sentirem-se completas por si só, antes de procurar alguém para cumprir essa função.

Por isso, o desenvolvimento do autoconhecimento e autoestima é fundamental na vida de todos e essa busca deve ser contínua, frente a um mundo que está sobre constantes mudanças, para que os relacionamentos possam ser, acima de tudo, saudáveis e felizes.

Para mais informações, entre em contato conosco ou ligue para (41) 3117- 4546 / (41) 99165-4545 e agende sua consulta com nossos especialistas.

Carolina M. Formighieri Ikeda
CRP 08/21230
Psicóloga do Espaco Konsenti

Olá , deixe seu comentário para O ciúme romântico

Enviando Comentário Fechar :/