Inscrição
Você adicionou a sua lista de inscrição.
Acrescentar outra inscrição! Prosseguir a inscrição!
X

Contato:

Aguarde, enviando contato!

Espaço Konsenti - Clínica de Psicologia, Psiquiatria e Coaching

Rua Alberto Folloni, 1088 | Curitiba | +55 (41) 3117-4546
☰ MENU
Diego Diego

Diego Maciel

Psicólogo - CRP 08/20765

- Graduado em Psicologia pela Universidade Federal do Paraná (2013);

- Mestrado em Psicologia na linha de pesquisa de Neuropsicologia pela Universidade Federal do Paraná (2016);

- Especialização em Neuropsicologia pelo Instituto Paranaense de Terapia Cognitiva (2017);

- Extensão universitária em Formação em Ensino de Habilidades de Estudos no Centro Paradigma de Ciências e Tecnologia do Comportamento (2017);

- Formação em Coaching Pessoal no Instituto Coaching (2017);

Atuação Clínica

- Avaliação e intervenção neuropsicológica de crianças e adolescentes com dificuldades de aprendizagem, transtornos do desenvolvimento e lesões encefálicas adquiridas;

- Orientação a professores em como realizar adaptações para superar as dificuldades de aprendizagem no contexto escolar;

- Orientação a pais a como estudar com as crianças e organizar o espaço e a rotina de estudos;

- Atendimento psicológico a crianças, adolescentes e adultos;

- Orientação a equipes escolares sobre os temas: transtornos do desenvolvimento, inclusão, dificuldades de aprendizagem, problemas de comportamento e como aplicar os princípios da neurociência e do comportamento na educação;

- Ensino de habilidades de estudo;

Apresentação

Eu sempre fui apaixonado por como o cérebro funciona e principalmente por como ele aprende. E apesar de minha curiosidade, inicialmente, ser apenas intelectual, o entendimento de como o cérebro funciona me ajudou diante dos inúmeros desafios que se apresentaram em minha trajetória profissional.

Logo nos primeiros anos da universidade, participei de um projeto de pesquisa em que precisava ensinar piano para crianças com paralisia cerebral. Muito bonito, mas como fazer isso? Várias vezes me perguntei “Será que é possível?”

Assim, ao longo de minha trajetória profissional me vi diante de vários desafios semelhantes na educação, em que parava diante de uma criança com dificuldade de aprendizagem sem ter nenhuma ideia de como fazê-la entender aquele conceito. Mas movido pela convicção de que toda criança é capaz de aprender com a orientação adequada, eu abafava meu desespero e usava a seguinte pergunta como meu farol: “Qual é a dificuldade dela? Onde está o erro do seu pensamento? Que estratégia eu posso usar para ela entender?” Usando os conhecimentos de como o cérebro aprende e essa abordagem tenho ajudado crianças e adolescentes com dificuldade de aprendizagem, déficit de atenção, epilepsia, síndrome de down e autismo a realmente aprender.

Exige persistência e trabalho integrado com a família e a escola, mas ainda não encontrei uma criança (por maior que seja sua dificuldade) que não pudesse aprender com a orientação e ajustes adequados. As crianças tem uma capacidade incrível de aprender. Retire os obstáculos e dê o “empurrãozinho” certo e você verá como elas podem ir muito mais longe que imaginávamos.

Assim, por meio da avaliação neuropsicológica, consigo entender onde está a dificuldade e monto em parceria com os pais e a escola um plano de intervenção para superar os obstáculos que impedem que o estudante aprenda e se desenvolva.

E foi nessa trajetória que percebi uma enorme negligência do nosso sistema formal de ensino: a de que alguns estudantes têm dificuldade de aprender porque nunca ninguém lhes ensinou a como estudar. Afinal, em algum momento da escola aprendemos a como se motivar pra estudar? A como se organizar? Como organizar o ambiente de estudo? Como fazer provas? Como se preparar para provas? Como lidar com as dificuldades de concentração? Como fazer um bom resumo?

Em resumo, minha missão é ajudar estudantes (com deficit ou não) a se tornar autores de seu próprio processo de aprendizagem, capazes de se automotivar, autogerenciar e estudar de maneira autônoma, eficiente, organizada e responsável para que alcance seus objetivos na vida e desenvolva todo seu potencial. Ambicioso não? Mas plenamente possível!!

Essa é minha paixão, afinal, o que é mais gratificante do que ver o brilho nos olhos de uma criança que finalmente entende algo que lhe parecia indecifrável? O que é mais encantador do que despertar numa criança a paixão pelo aprendizado?